Your search results

Apartamento vs. Condomínio em Miami.

Posted by ALM on May 2, 2016
| 0

No Brasil, quando alguém comenta sobre algum apartamento, logo entendemos que se trata de uma residência em um prédio. Simples assim. Mas não é o mesmo em Miami.

Em português, não importa se a unidade é um flat, se é alugado ou próprio, se é em um condomínio fechado, ou se tem portaria que controla quem entra ou sai… Se é uma residência em uma prédio, então é um apartamento. Mas em Miami, a coisa é diferente. Olha só.

APARTMENTS

A palavra “apartment” em inglês não corresponde `a tradução exata para a palavra apartamento em português. A tradução literal mesmo seria algo próximo à “aluguel de apartamento.” Existem prédios em que um dono só, seja pessoa física ou jurídica, aluga todas as unidades, e estas unidades são chamadas “apartaments.”

Com a crise de 2008, em que muitos americanos perderam seus imóveis para os bancos em Foreclosure, muita gente agora vive em aluguel. Na falta de bons imóveis, investidores encontraram uma área boa para investir e construíram vários complexos novos para alugar.

Estudantes jovens voltando das universidades e começando a carreira profissional, ainda sem muitos recursos financeiros para dar entrada em uma propriedade própria, também aproveitaram estes novos centros residenciais de aluguel com fitness center, áreas sociais, e net para morar com os amigos.

Estes apartamentos podem vir mobiliados ou não, com contratos de um ano, ou pouco menos. Os preços correspondem aos de mercado, mas oferecem muito mais serviços aos seus moradores.

Outros que gostam de usar estas residências são executivos que se mudam de uma cidade a outra, e ficam em busca de uma propriedade para comprar, e neste meio tempo, alugam um apartamento em caráter temporário.

Enfim, apartments são residências apenas de aluguel, em complexos residenciais, onde existe apenas um dono para todas as unidades.

CONDOMINIUM

Quem compra ou aluga um apartamento em um condomínio em Miami deve estar ciente das restrições existentes na propriedade. Ao assinar um contrato, seja de compra ou de aluguel, é importante ler a parte referente ao condomínio e à estrutura em que o prédio foi incorporado na sua incepção e registro. Cada condomínio tem regulamentos diferentes, e estes são bem severos; o não cumprimento das regras pode ter consequências graves. A própria palavra tem um significado antigo que vem do termo “conviver,” e todas estas regras visam um convívio em harmonia.

À primeira vista, pode parecer como no Brasil, mas quem mora em Miami, logo percebe que a seriedade dos condomínios é bem maior. As regras podem ser simples como não fumar nas áreas comuns, ou não fazer barulho depois das 10 da noite. Tudo vem detalhado no livro da associação, conhecido como “condo docs.” Mas o não cumprimento destasleis tem um rigor que muitos brasileiros não estão acostumados.

A administração tem vários poderes para se fazer cumprir estes regulamentos, desde cartas de advertência, como cancelar o funcionamento dos cartões ou chaves eletrônicas de passagem nas áreas comuns, ou até mesmo multas na propriedade que se acumulam ao ponto de forçar a venda da unidade.

Na compra de um apartamento em um condomínio, é preciso pedir todos os documentos do condomínio. Não só as regras, mas também as atas das últimas reuniões onde foram mudadas as regras. Mais importante ainda é ver os documentos financeiros do condomínio. Se ele for mal administrado, cabe à todos os moradores dividir a responsabilidade e os custos de seu gerenciamento.

HOMEOWNERS ASSOCIATION

Muito semelhante ao condomínio de prédios, este estilo de administração se refere à casas em uma comunidade fechada, onde os moradores dividem os custos das áreas comuns. Aqui encontramos regras também bem severas, que muitos brasileiros não estão acostumados, como restrições nos tipos de carros que se podem ter (muitos não permitem carros comerciais), ou limites de cores nas pinturas das casas.

COOPS

Muito semelhante ao condomínio ou homeowners association, muitas propriedades são construídas sob a forma jurídica de cooperativa, ou coop. De uma forma técnica, a cooperativa é que é a dona de todos os apartamentos no complexo, que por sua vez, vende ações correspondentes aos apartamentos aos moradores.

O conselho administrativo da coop é composta de moradores, que geralmente deve aprovar qualquer compra ou venda das unidades ou reformas.

Bancos tem certas dificuldades em fazer empréstimos para compras de propriedades em coops dado que estas juntas administrativas tendem ser muito mais rigorosas que as de condomínio normal, muitas vezes exigindo um depósito muito alto.

 

Quer saber saber mais?

Venha conversar conosco.

Temos opções maravilhosas pra você.

COMPRE & VENDA COM SEGURANÇA.

 

  • Preconstruction Condo Map