Isto Não é Uma Bolha Imobiliária. Veja o Porquê em 3 Gráficos.

Com toda esta conversar solta na mídia, muitos consumidores acreditam que o mercado está em uma bolha imobiliária. Enquanto o mercado imobiliário dá uma reviravolta, você pode estar se perguntando o que vai acontecer a seguir. É natural que surjam preocupações de que possa dar um repeteco do que aconteceu em 2008. A boa notícia é que há dados concretos para mostrar por que não vai acontecer de novo o que aconteceu naquela época.  

Há Uma Escassez de Casas no Mercado Agora, e Não um Excedente

O estoque de propriedades suficientes para atender a um mercado imobiliário normal é de aproximadamente seis meses. Qualquer coisa além disso é uma superabundância e fará com que os preços abaixem. Qualquer estoque abaixo de seis meses mostra uma escassez de propriedades e leva a uma valorização contínua dos preços.

Para um contexto histórico, havia muitas casas à venda durante a crise imobiliária (muitas das quais eram vendas em short sale ou foreclosures, ou seja, diretamente feita pelos bancos), e isso fez com que os preços despencassem. Hoje, a oferta de propriedades está aumentando, mas ainda com uma escassez de estoque visível de casas à vendas.

O gráfico abaixo usa dados da Associação Nacional de Corretores de Imóveis, da National Association of Realtors (NAR) para mostrar como podemos comparar o mercado de agora com o de outrora. Hoje, o estoque não vendido é de apenas 3,0 meses no ritmo de vendas atual.

Uma das razões pelas quais o estoque não vendido ainda se mantem baixo é por causa de uma constante subconstrução. Quando você combina isso com uma demanda contínua de compradores à medida que os millenials chegam à idade pico de compra de casas, isso continua a pressionar os preços das casas pra cima. Temos uma oferta limitada em comparação com uma enorme demanda de compradores, e este é o principal motivo pelo qual os especialistas preveem que os preços das casas não vão cair desta vez.

Os Padrões de Empréstimo Eram Muito Relaxados Durante o Crash

Durante o período que antecedeu a crise imobiliária, era muito fácil obter um empréstimo residencial. O gráfico abaixo mostra dados sobre o Índice de Disponibilidade de Crédito Hipotecário- Mortgage Credit Availability Index (MCAI) da Mortgage Bankers Association (MBA). Quanto maior o número, mais fácil é obter um empréstimo hipotecário.

Até 2006, os bancos estavam criando uma demanda artificial baixando os padrões de empréstimos e tornando mais fácil para qualquer pessoa se qualificar para um empréstimo imobiliário ou refinanciar sua casa. Naquela época, as instituições de crédito assumiam um risco muito maior tanto na pessoa quanto nos produtos hipotecários oferecidos. Isso levou a inadimplências em massa, execuções hipotecárias como foreclosures e short sales e enorme queda de preços.

Hoje, as coisas são bem diferentes, e os compradores enfrentam padrões muito mais severos e restritos das companhias hipotecárias. Mark Fleming, economista-chefe da First American, diz:

Os padrões de crédito ficaram mais rígidos nos últimos meses devido ao aumento da incerteza econômica e ao aperto da política monetária.” 

Padrões mais rigorosos, como existem hoje, ajudam a evitar o risco de uma erupção de execuções hipotecárias como da última vez.

O Volume de Foreclosures Agora Não é Como Foi Durante o Crash

A diferença mais óbvia é o número de proprietários que estavam enfrentando um processo de foreclosure após o estouro da bolha imobiliária. A atividade de foreclosures está em queda desde o crash porque os compradores hoje em dia são muito mais bem qualificados e menos propensos à inadimplência nos seus empréstimos. O gráfico abaixo usa dados da ATTOM Data Solutions para ajudar a contar a história:

Além disso, os proprietários de imóveis hoje têm um grande patrimônio líquido nas suas propriedades, e não estão no vermelho. No período que antecedeu a bolha imobiliária, alguns proprietários estavam usando suas casas como caixas eletrônicos pessoais, fazendo saques contra este patrimônio líquido, fazendo retiradas assim que os valores das casas subiam e o saldo credor acumulava. Quando os valores das casas começaram a cair, alguns proprietários se viram em uma situação patrimonial negativa, onde o valor que eles deviam no seu empréstimo era maior do que o valor da casa. Algumas dessas famílias decidiram abandonar as casas por estarem totalmente negativas, e isso levou a uma onda de imóveis em dificuldades (foreclosures, tomadas por bancos, execuções hipotecárias e short sales através de acordos), e casas vendidas com descontos consideráveis que acabaram reduzindo valor das outras casas ao redor.

Hoje, os preços subiram bem nos últimos anos, e isso deu aos proprietários de imóveis um aumento no patrimônio, sem que os proprietários tivessem tocado neste saldo credor. De acordo com Black Knight:

“No total, os detentores de hipotecas ganharam US$ 2,8 trilhões em capital explorável nos últimos 12 meses – um aumento de 34% que equivale a mais de US$ 207.000 em capital disponível por mutuário...”

Com o patrimônio médio da casa agora em US $ 207.000, os proprietários estão em uma posição completamente diferente desta vez.

BOTTOM LINE

Se você está preocupado que estamos cometendo os mesmos erros que levaram ao colapso do setor imobiliário, os gráficos acima devem ajudar a aliviar suas dúvidas. Dados concretos de especialistas mostram claramente por que não estamos passando por nada parecido com o que se passou antes do crash.

Lembre-se de que nós podemos obter financiamentos também e temos acesso a vários bancos que oferecem empréstimos residenciais, para estrangeiros, como investimento, convencional, e vários outros tipos.

Podemos ainda preparar a carta de Pre-Qualificação ou conseguir uma carta de Pre-Aprovação diretamente do banco pra você, facilitando assim na hora de fazer uma proposta de compra.

Quer saber mais?
VENHA CONVERSAR CONOSCO.
 
Temos opções maravilhosas pra você.
COMPRE & VENDA COM SEGURANÇA.
 
Ligue/Text  1 (954) 809-5318

[email protected]

Helena Grossberg NMLS# 2136951
Innovative Mortgage NMLS# 250769

Apply for a loan - here
Authorize your credit - here
Download your freeBuyer's Guide and Seller's Guide

So. Florida: Closed Sales, Average Prices, Inventory, and Time to Close:

JUNE 2022:    Broward     |     Miami-Dade     |     Palm Beach     |     St. Lucie

Post a Comment